Choro no bebe – Causas e como identificar

O choro  do Bebê é causa de ansiedade na família.

Bebês choram frequentemente, porque é a sua única forma de comunicação.

Dentro da barriga da mãe, no ambiente intra-uterino, o bebê se encontra em um ambiente quentinho, controlado, com a alimentação na hora certa.

Quando o bebê nasce, é como se fosse, de repente, lançado em um ambiente hostil para ele, no qual passará a ter sensações que não tinha. E a única maneira de ele se comunicar é por meio do choro.

O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho.

Agatha Christie

Choro no bebê- causas

Se o seu bebê está chorando, verifique as situações seguintes:

Fome

É a causa mais frequente de choro no bebê A fome deve ser a primeira causa a ser considerada no choro do bebê nos 15 primeiros dias.

Se o choro do bebê acontece depois de uma mamada, é provável que seja necessidade de arrotar. Após todas as mamadas, recomenda-se que o bebê seja colocado para arrotar em posição vertical encostado em seu ombro.

Dor – Cólica ou refluxo

Se o bebê estiver com mais de 3 semanas e chorar ao final da tarde, passando bem durante o dia, pode ser a cólica do primeiro trimestre. Nesse caso, siga os procedimentos orientados por seu pediatra.

Gases podem também causar dor e choro no bebê. Verificar os alimentos ingeridos pela mãe.

No final do primeiro mês, se o bebê chora por dor, pode-se levantar a hipótese de refluxo gastroesofágico ou alergia à proteína do leite de vaca.

Necessidade de contato físico

A necessidade de colo varia muito de bebê para bebê. Há bebês que se acalmam quando são levados ao colo, embalados e quando se conversa com eles. Sentem-se mais seguros. Para esses bebês, recomenda-se também aumentar o contato físico pele a pele.

Em algumas culturas, como a indígena ou a oriental, carregam-se muito os bebês junto ao corpo. Para essa finalidade, existem o canguru ou o sling, que permitem o aconchego do bebê deixando livres os braços das mães. Se fizer uso desse acessório, deve-se manter o rosto do bebê descoberto e visível o tempo todo.

Sono

Quando estão com sono, os bebês esfregam os olhos e bocejam. Às vezes, ficam irritados e mais agitados.

Se o bebê está chorando muito e está tendo dificuldade para dormir, há técnicas de como fazer o bebê dormir.

A posição correta para dormir, preconizada por todas as sociedades de Pediatria, é de barriga para cima, com a cabeça lateralizada. Essa posição previne a síndrome da morte súbita.

No início, o bebê pode ser colocado para dormir no carrinho ou no moisés no quarto dos pais. Alguns bebês estranham ficar soltos em um espaço muito grande, pois no útero estavam bem aconchegados.

Necessidade de sucção

Se o seu pediatra permitir, dê a chupeta, por pequenos períodos, ou a própria mãozinha do bebê. Faça isso apenas após a amamentação estar bem estabelecida, porque o bebê pode fazer confusão de bicos, propiciando um desmame precoce. Esterilize a chupeta após o uso, ou se cair no chão. Ferva em água, durante 5 a 10 minutos.

Frio ou calor

Para perceber se o bebê está com calor ou frio, pegue na barriguinha, porque as extremidades em geral são frias. Normalmente, a sensação térmica de frio ou calor que o adulto sente corresponde a do bebê.

Cansaço

O choro no bebê pode ser por cansaço. Excesso de visitas, excesso de manuseio, excesso de luz e barulho podem cansar o bebê. O bebê precisa de rotina. Durante o primeiro mês, procure não sair com o bebê para reuniões.

Solidão

O choro no  bebê por solidão pode ocorrer quando ele é deixado sozinho .Para evitar isso, deixe-o no carrinho, em local de movimento da casa.

Tédio

O  choro no bebê pode ocorrer quando permanece muito tempo na mesma posição.

Medo

O choro no bebê por medo é comum pois bebês tem medo de ruído, medo de escuro, medo do movimento ascendente, medo do movimento descendente, medo dos sonhos.

Choro no bebê muito frequente

Se o bebê está chorando muito, é necessário excluir a possibilidade de que seja uma doença grave:

São sintomas de doença grave:

  • Febre ou Hipotermia (bebê geladinho);

  • Gemidos, dificuldade respiratória;

  • Prostração, irritabilidade;

  • Alteração da cor da pele- Pálida, ou arroxeada, ou marmorizada;

  • Dificuldade ou recusa alimentar;

  • Vômitos e diarréia.

Caso o choro do bebê seja com muita frequência e ele apresente algum desses sintomas, procure seu pediatra.

Excluídas as causas de choro no bebê mais comuns e os sintomas de doença grave, pode ser stress:

Se o bebê está bem e ganhando peso, mas continua chorando muito, pode ser stress por dificuldade de adaptação ao ambiente extra-uterino.

São bebês mais difíceis, mais agitados, mais irritados, mais famintos. Em geral, tem necessidade de sucção e contato físico.

Choro no bebê- Sugestões para acalmar

  1. Enrole na mantinha;

  2. Coloque música de fundo (que simule ruídos do útero materno);

  3. Coloque de bruços sobre a barriga do pai ou da mãe, mantendo contato pele a pele;

  4. Embale;

  5. Dê um banho quente de chuveiro, banheira ou ofurô;

  6. Ofereça a chupeta se o pediatra autorizar;

  7. Faça uma massagem: shantala;

  8. Tente aromaterapia: óleo essencial de lavanda. 1 gota diluída em 1 colher das de sopa de óleo de amêndoas, para fazer massagem;

  9. Tente cromoterapia: luz azul no quarto. É relaxante e acalma;

  10. Coloque música calminha: Canal Baby Vídeos ; Mozart para bebês;

  11. Experimente a Homeopatia.